Fase dispersa apresenta-se como um lugar antropológico: identitário, histórico e relacional, ou um lugar onde confrontar-se consigo mesmo e encontrar o outro. Parte da vontade de trilhar um caminho e contrariar a dispersão. É um último grito pela vida com todas as forças que restam e uma tentativa de tocar o intocável.

Mira la informació del projecte complert a la web de Teresa Santos

https://gritoimagens.com/fasedispersa